Benefícios do exercício para o coração

O coração é um dos principais componentes do sistema circulatório. Ele é responsável por receber, filtrar e bombear o sangue para todo o corpo. Mas, para que ele cumpra bem as suas funções, é necessária uma boa preparação física. Atualmente, o sedentarismo e a má alimentação contribuem decisivamente para seu mau funcionamento, abrindo lugar para as doenças cardíacas.

A prática de atividade física representa mais do que melhoras na vida social e na autoestima. Ele apresenta resultados no bem-estar físico com benefícios diretos no coração, pois potencializa o transporte de oxigênio e apresenta melhoras da função cardíaca. Com exercícios regulares é possível melhorar a condição cardiovascular do praticante e diminui os principais fatores de risco para infarto do miocárdio e derrame. O exercício colabora para a redução dos níveis de pressão arterial e glicose e melhora o controle do peso. Além disso, a elevação da frequência cardíaca, provocada pela prática de exercícios, estimula o trabalho cardiovascular. Esta elevação no momento da atividade também provoca a redução do ritmo cardíaco em repouso, com menor esforço.

Conheça mais alguns benefícios:

  • Exercício ajuda a diminuir o risco de osteoporose, diabetes e obesidade;
  • Melhora os níveis de colesterol sanguíneo;
  • Aumenta as taxas do colesterol bom;
  • Aumenta a resistência muscular;
  • Exercício físico traz bem-estar mental e ajuda a tratar a depressão;
  • Alivia o estresse e a ansiedade;
  • Combate a insônia;
  • Atividades físicas ajudam a produzir serotonina (hormônio do bem estar).

Essa prática também é uma das medidas mais eficazes para prevenção de doenças cardiovasculares, principalmente quando associada a uma nutrição adequada composta por alimentos de bom valor nutritivo e a hábitos saudáveis de vida, tais como: não abusar de sal, álcool, alimentos com alto teor de açúcar e gordura, principalmente a gordura trans (alimentos industrializados como sorvete, biscoito, bolacha recheada, batata frita).

Lembre-se de consultar seu médico antes de iniciar atividades esportivas, principalmente se a pessoa tem mais de 35 anos, e procure um acompanhamento de um profissional educador físico para garantir um treino de qualidade. A melhor maneira de não colocar a saúde em risco é começar a se exercitar de forma leve e gradual em relação à duração e cargas, para que o coração não seja sobrecarregado, como pode acontecer com os famosos “atletas de fim de semana”. Além disso, é importante ter cuidado com o sol, o ideal é se praticar os exercícios no início da manhã ou final da tarde.

Para as pessoas que já apresentam problemas cardíacos, após uma avaliação médica cautelosa, podem iniciar a prática de atividade física. Pois, os exercícios nesta população são de grande importância por diminuírem o risco de novos eventos. A prescrição do exercício depende da condição cardíaca do indivíduo e da gravidade do problema. Existem programas de reabilitação cardíaca direcionados para população de cardiopatas que querem iniciar a prática de atividade física de forma orientada e segura.

Add Comment

R. Abílio Procópio, 64,
Jequié - BA, 45200-510